Archive for maio \23\UTC 2011

Guerreiros da Inclusão no I Encontro de Educação Física Adaptada e Inclusiva da EEFD / UFRJ

maio 23, 2011

Na última sexta-feira, 20/05, a presidente da Guerreiros da Inclusão, Sheila Melo e a auxiliar técnica da equipe de rugby em cadeira de rodas, Cássia Portela participaram da mesa redonda “Inclusão e Esporte” no I Encontro de Educação Física Adaptada e Inclusiva da Escola de Educação Física e Desporto da UFRJ.

O evento foi organizado pelo GEPEFAdI (Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Adaptada e Inclusiva) e contou com a presença de representantes de vários segmentos da inclusão da Pessoa com Deficiência e de outras modalidades esportivas adaptadas.

Toda a equipe Guerreiros da Inclusão agradece mais esta oportunidade de divulgarmos nossa modalidade, na expectativa de criarmos multiplicadores que também acreditem no poder desta ferramenta de reabilitação que é o paradesporto!

Anúncios

Dia Internacional da Enfermagem!

maio 12, 2011

Carinho e Dedicação!


Seu significado não pode ser diferente, a palavra Enfermeira/o é originada de duas palavras do latim “nutrix” que significa MÃE e do verbo “nutrire” que tem como significados criar e nutrir. Essas palavras só completam o sentimento que nutrimos por esses profissionais tão importantes pra nós.
Sempre atentos e cuidadosos com seus pacientes!
Opa a Guerreiros fala de esporte e não de hospital! Mas é isso mesmo, esporte está totalmente ligado a enfermagem! Digo que além de uma atividade possível, o Rugby mostra que a atuação do enfermeiro no esporte não só é viável, como essencial!!!!
Temos um olhar ainda mais especial sobre a enfermagem.
Iniciamos o trabalho de enfermagem no rugby numa tentativa de acompanhamento, pois observávamos que haviam mudanças comportamentais ao longo do esforço físico realizado pelos tetras.
O convite a Enfermeira Valéria Aliprandi foi um desafio!
Me lembro até hoje… Mas Sheila… Como eu poderia ajudar no
Rugby?
A enfermagem forma profissionais em todo o mundo, comprometidos com a saúde e o bem estar do ser humano.
Olha não foi fácil! Pois o enfermeiro tem o papel fundamental na educação da saúde.
Veio o questionamento… Como fazer isso com homens praticamente já formados em seus conceitos e vivências equivocadas no dia a dia?
O segredo? CONFIANÇA! Que foi adquirida pouco a pouco, com respeito à profissão e carinho, oferecendo conforto na hora certa sem a super proteção que muitas vezes envolve o cenário da deficiência.
Valéria cumpre seu papel de enfermeira no esporte, com caráter de medicina preventiva e curativa que exige o compromisso moral da profissão e com muito malabarismo, pois como em muitos setores da saúde o esporte possui recursos precários, e com muito esforço e empenho sempre consegue prover às possíveis intervenções nos danos sofridos pelos atletas.
Fica aqui o nosso reconhecimento e homenagem como forma de agradecimento, a todos os profissionais de enfermagem, em especial a nossa enfermeira Valéria Aliprandi pelo seu grande atendimento em favor da saúde dos nossos atletas!
Todos nós voluntários, atletas, equipe técnica e dirigentes agradecemos sua dedicação e parceria!
Sheila Melo
Presidente
Guerreiros da Inclusão
Rio, 12/05/2011

CONVITE: Audiência Pública – Educação Especial na Perspectiva Inclusiva

maio 6, 2011

CONVITE DA PRESIDENTE:

Audiência Pública: Educação Especial na Perspectiva Inclusiva
Amigos agora o momento é de união!
Queremos uma educação inclusiva de qualidade.
Chegou o dia da Audiência Pública na Câmara de Vereadores.
Farão parte da mesa do encontro a Autoridade Parlamentar, gestores da Secretaria Municipal de Educação e do Instituto Helena Antipoff, representante do Grupo de Trabalho da Educação Especial, entidades civis organizadas e especialistas na área de psicopedagogia.
Ainda não sabemos quais representantes participarão.
É a hora de enchermos a Plenária e mostrarmos que a luta é de todos e que temos direito a voz.
Vamos participar!

DATA: 09/05/2011 (Segunda-feira)
Horário: 13h30m
LOCAL: Palácio Pedro Ernesto
Plenário Teotônio Villela
Praça Floriano s/nº – Cinelândia – RJ

Sheila Melo
Presidente
Centro de Referência Guerreiros da Inclusão
Pastoral e Fórum da Pessoa com Deficiência da Arquidiocese RJ

ABAIXO O CONVITE OFICIAL:

“Prezados,
O Exmo. Sr Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro,
Vereador Jorge Felippe, por iniciativa do Presidente da Comissão
de Educação e Cultura, Vereador Paulo Messina, tem a honra de
convidar para a Audiência Pública: Educação Especial na
Perspectiva Inclusiva – análise da conjuntura. O evento
ocorrerá no plenário da Câmara dos Vereadores da Cidade do Rio
de Janeiro, no dia 09 de maio de 2011, às 13h30min. Farão parte
da mesa do encontro a Autoridade Parlamentar, gestores da
Secretaria Municipal de Educação e do Instituto Helena Antipoff,
representante do Grupo de Trabalho da Educação Especial,
entidades civis organizadas e especialistas na área de
psicopedagogia”.

Atenciosamente,
SR. VEREADOR PAULO MESSINA
PRESIDENTE DA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA
DA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

MÍDIA ONLINE: Guerreiros da Inclusão contra o fechamento de escolas especiais para surdos e cegos

maio 5, 2011

A OSCIP Guerreiros da Inclusão, representada por sua presidente Sheila Melo, participou ativamente da manifestação contra o fechamento de escolas especiais para surdos e cegos que aconteceu em 31 de março, na Cinelândia, Rio de Janeiro.

Leia abaixo:

MEC nega fechamento de escolas especiais
Ministro desautoriza diretora que anunciou o fim do ensino para surdos e cegos; inclusão entra na pauta da Câmara em Brasília

O Ministério da EDUCAÇÃO (MEC) informou que desautoriza o anúncio feito pela diretora nacional de Políticas Educacionais Especiais do MEC, Martinha Claret, sobre o fechamento, até o fim do ano, do Colégio de Aplicação do Instituto Nacional de Surdos (Ines), em Laranjeiras, e do serviço de ensino fundamental para deficientes visuais do Instituto Benjamin Constant, na Urca.

O ministro da EDUCAÇÃO, Fernando HADDAD, convocou as direções das duas instituições cariocas para uma reunião terça-feira em Brasília. Segundo o MEC, o encontro servirá para desfazer o mal-entendido criado pela declaração de Martinha. Cerca de 800 crianças e jovens das duas instituições recebem os serviços especiais, do maternal ao ensino médio.

Câmara convoca HADDAD para discutir inclusão:
A repercussão negativa da possibilidade de interrupção dos serviços fez a Comissão de EDUCAÇÃO da Câmara dos Deputados colocar em pauta na próxima terça-feira a convocação do ministro HADDAD. A intenção é discutir a política de inclusão de alunos com necessidades especiais nas redes públicas municipais e estaduais.

Na Defensoria Pública da União no Rio, o defensor André Ordacgy informou que irá instaurar um procedimento investigatório para analisar a situação do Ines e do Benjamin Constant.

– Os colégios públicos e também os privados não estão preparados para receber os alunos com necessidades especiais, tanto na questão de acessibilidade quanto pedagógica. Já temos ações nesse sentido – informa o defensor público da União.

Está prevista para hoje, às 10h, na Cinelândia, uma manifestação com entidades representativas de pais e de alunos com necessidades especiais contra a possibilidade de fechamento das duas instituições.

– Queremos igualdade de oportunidades, mas a inclusão não ocorre de fato, pois não se colocam as tecnologias necessárias – conta a presidente da ONG Guerreiros da Inclusão, Sheila Melo, uma das organizadoras da manifestação. – Há alunos surdos, por exemplo, que não têm tradução simultânea em Língua Brasileira de Sinais (Libras) das aulas.

Prefeitura nega falta de intérpretes em escolas:
Kátia Nunes, diretora do Instituto Helena Antipoff, centro de referência de EDUCAÇÃO especial da prefeitura, nega que haja alunos surdos sem acompanhamento por intérprete na rede municipal:

– Nos efetivamos o direito do acesso às crianças com necessidade especial à escola. Elas passam por avaliação pedagógica e têm seu encaminhamento garantido ao colégio escolhido pelo pai do aluno, com professor e intérprete adaptado às necessidades deles.

Kátia garantiu que há intérprete para Libras em número suficiente. A rede municipal tem 9.923 alunos com necessidades especiais, sendo 4.508 em salas especiais.

FONTES:

http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/03/30/mec-nega-fechamento-de-escolas-especiais-para-surdos-cegos-924128550.asp

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/mec-nega-fechamento-de-escolas-especiais

http://extra.globo.com/noticias/rio/mec-nega-fechamento-de-escolas-especiais-para-surdos-cegos-1460337.html

http://www.todospelaeducacao.org.br/comunicacao-e-midia/educacao-na-midia/14530/mec-nega-fechamento-de-escolas-especiais

http://anacarolinafrank.blogspot.com/

http://www.jusbrasil.com.br/noticias/2628619/mec-nega-fechamento-de-escolas-especiais